Plantão

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Conheça as principais dúvidas dos homens sobre saúde


Que os homens se preocupam muito menos com a saúde do que as mulheres, provavelmente, todos já sabem. Porém, o número de homens que nunca procuraram um especialista assusta: dados de uma pesquisa realizada com 5 mil homens em seis capitais do Brasil pela Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), em parceria com a Bayer Healthcare Pharmaceuticals, mostram que 44% deles nunca passaram por uma consulta com um urologista. O levantamento também mostrou que eles sequer têm conhecimento sobre a própria saúde e, na maioria das vezes, não procuram um médico por receio ou vergonha.

Um dos aspectos que mais leva o homem a procurar um especialista é a sexualidade. As questões relacionadas ao desejo sexual estão sempre em pauta nos consultórios. De acordo com o Dr. Eduardo Bertero, mestre em urologia pela USP e médico do Departamento de Urologia do Hospital do Servidor Público de São Paulo, a melhor forma de lidar com problemas ou evitá-los é se abrindo com o médico. “Com um especialista, o paciente se sente mais a vontade para falar, mas o grande problema é o homem chegar até o urologista”, comenta o especialista. Para os homens mais jovens, as principais dúvidas circulam em torno de assuntos como controle da ejaculação e doenças sexualmente transmissíveis (DST’s). Há também grande interesse sobre o ritmo sexual e a frequência das relações. “Geralmente, nesta faixa etária o homem está muito preocupado com o seu desempenho para agradar a parceira”, diz Dr. Bertero.

Já na maturidade, a partir dos 40 anos, as preocupações são outras e se iniciam as queixas relacionadas à falta e à duração da ereção, à queda de libido e falta de desejo sexual, começando também a busca por medicamentos que possam ajudar a amenizar esses problemas. O Dr. Bertero explica que, em muitos casos, esses problemas estão ligados às questões psicológicas, principalmente em homens com idade menos avançada.

 “Os homens encaram muito mal a queda de libido e o próprio desinteresse sexual. Muitas vezes a causa é emocional, motivada por um relacionamento que passa por uma fase ruim. O homem moderno, mais focado no trabalho e estressado com o dia-a-dia, também tende a apresentar essas características”, afirma o médico.

Para o urologista, a maioria dos problemas relacionados à sexualidade masculina poderiam ser evitados se o homem se preocupasse menos com a atuação durante a relação. “Se ele soubesse controlar melhor seus problemas emocionais, conseguiria uma vida sexual muito mais sadia”, fala Dr. Bertero. Entretanto, o médico lembra dos cuidados que os homens devem ter com exames de rotina, como os de sangue, próstata e testes de níveis de testosterona, que também são importantes para detectar outras causas para a disfunção erétil e a diminuição da libido.

No caso da disfunção erétil, por exemplo, os exames são fundamentais para indicar que o problema vai além do âmbito psicológico e pode ser facilmente tratado com medicamentos específicos para o problema. 

E como manter uma vida sexual saudável? As dicas do Dr. Eduardo Bertero são simples. Fazer atividades esportivas com frequência, ter moderação ao ingerir bebidas alcoólicas e deixar o hábito de fumar são iniciativas fundamentais. “O mais importante, além de tudo isso, é o homem conversar com a sua parceira, pois juntos, eles podem encontrar um caminho ideal para a vida a dois ser mais agradável para ambos”, finaliza o especialista.

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Copyright © 2013 H de Homem
Traduzido Por: Template Para Blogspot - Design by FBTemplates