Plantão

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Homossexualidade masculina está relacionada a fertilidade materna

Um novo estudo sugere que a homossexualidade masculina é muito mais determinada pela genética do que se pensava e estaria diretamente relacionada com fecundidade da mãe. Segundo a pesquisa desenvolvida pela Universidade de Padova, enquanto a sexualidade feminina é mais fluída, a homossexualidade masculina é geneticamente dominante, inata e inalterável, revela a Lifes Little Mysteries ao jornal Huffington Post.

Isso é, o estudo sugere que as mães e as tias maternas de gays tendem a ter filhos muito mais do que parentes correspondentes de homens heterossexuais, o que relaciona a fecundidade feminina a homossexualidade masculina. Com efeito, isto favorece a chamada "hipótese de seleção de equilíbrio", que tenta explicar por que, em termos evolutivos, os homossexuais não tenham sido excluído pela evolução.

A preponderância da homossexualidade na natureza, documentada em centenas de espécies ao redor do mundo, tem intrigado os biólogos evolutivos, já que não se enquadra com a tendência de que a seleção natural favorece os genes que ajuda na procriação. A pesquisa atual reforça à hipótese de que os genes que promovem a capacidade reprodutiva nas mulheres também levam à homossexualidade masculina em favor algumas de suas crias, como uma seleção para o sucesso reprodutivo.

Embora não tenham identificados até agora os chamados "genes gays" e que a sexualidade estaria relacionada a uma série de genes, pelo menos um deles deve estar localizado no cromossomo X (lembrando que os machos têm cromossomos XY e as fêmeas, XX).  A líder da pesquisa, Andrea Camperio Ciani, sugeriu que a duplicação desse gene pode aumentar a atratividade para os homens. "A maior fecundidade, que significa ter mais bebês, não é sobre o prazer no sexo, nem se trata de promiscuidade. O padrão antropológico que encontramos é sobre mulheres que aumentam o seu valor reprodutivo para atrair os melhores machos", explica a autora do estudo.

O estudo foi publicado pelo Journal of Sexual Medicine e foi noticiado pelo site britânico PinkNews.

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Copyright © 2013 H de Homem
Traduzido Por: Template Para Blogspot - Design by FBTemplates