Plantão

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Amor & Sexo: Gayme tenta tratar da homossexualidade em situações ridículas

Diogo, Alberto e Charles no Gayme
O programa Amor & Sexo, da TV Globo, estreou o quadro Gayme, que coloca homossexuais anônimos em uma competição sem sentido. O músico Alberto, o dentista Charles e o professor Diogo, todos assumidos, tiveram de enfrentar desafios ridículos conduzidos pelo ator Maurício Branco para garantir um ingresso em um cruzeiro marítimo. Antes da disputa, cada um deu seu depoimento sobre sair do armário. "Sua televisão está mais coloridas", relatou a apresentadora Fernanda Lima, ressaltando que tanto na novela das oito quanto no Big Brother já se aborda a temática. "Poder ser o que se quer é a melhor coisa do mundo", defendeu o ator Malvino Salvador.

Maurício Branco
Na primeira prova, eles tinham uma hora para conseguir o telefone de uma menina. O primeiro disse que trabalhava como maquiador para uma revista e levou o número. O segundo, disse que precisa do telefone para um vídeo clipe. E o terceiro afirmou que era produtor. Todos conseguiram. Na segunda prova, eles tiveram de correr de salto alto, vestindo-se de mulher até o final da corrida. No teste seguinte, eles tiveram que enganar o garçom gay Claúdio, fingindo serem héteros.

Na etapa final, no estúdio, o trio teve que trocar um pneu de carro - uma tarefa, dita, "de homem". Para desempatar entre Charles e Diogo, a dupla teve de tirar o sutiã de uma menina com apenas uma das mãos. Diogo foi o vencedor, que saiu no colo de marujos.

Enfim, uma série de provas sem sentido colocando os participantes em situações, aparentemente divertidas, mas que os puseram em saias justas constrangedoras. Será que é esse o caminho para tratar de tolerância e diversidade em um País onde se agride gays com preconceito e violência? Fica o questionamento.

7 comentários:

  1. Perfeito o "post". O programa, longe de melhorar a imagem, prejudica, assim como cantores como Ricky Martin que agora usa a bandeira para promover seu trabalho, já que andava em baixa. Vamos aplaudir, sim, legítimos representantes gays, como Elton John, que nunca teve a postura medrosa de Ricky Martin.

    ResponderExcluir
  2. Concordo, é incrivel como na Globo tem tanto diretor gay, mas nenhum sabe mostrar um gay de forma decente.

    ResponderExcluir
  3. Parem de criticar! Sou gay e o programa foi divertidíssimo! E os participantes estavam lá por livre e espontânea vontade!
    O que vocês querem? Nada está bom para vocês! Se mostram os gays promiscuos nas paradas gays, vocês acham ruim, se mostram as bibas enrustidas em novelas e Big Brothers vocês acham ruim, se mostram um lado divertido dos gays que aos poucos faz com que familiares se acostumem com a idéia vocês acham ruim! O que vocês gostam afinal? Nem mesmo vocês sabem o que querem! Bando de hipócritas! Tenho mais vergonha de vocês do que qualquer outro tipo. Se assumam também e vivam e parem de reclamar! =/

    ResponderExcluir
  4. Eu sou gay e acho que eles colocaram os gays como colocariam quaisquer outras pessoas, nós não somos feitos de porcelana.

    ResponderExcluir
  5. O Amor e Sexo começou bem, mas aquele absurdo quadro GAYME foi um desserviço à comunidade gay! Utilizando-se de velhos esteriótipos como se todo gay fosse afeminado e se vestisse de mulher, expôs os participantes à situações ridículas e bem preconceituosas. Corrida de salto alto, sério?! Os envolvidos eram homossexuais assumidos e merecem respeito como qualquer um, mas não representam o comportamento de todos os gays, nem de perto. No entanto, infelizmente é esse "retrato" que a TV sempre passa para uma população que, na sua maioria, não tem muito esclarecimento ou abertura p/ o tema. Acho que perderam a mão no humor e a suposta função do quadro (tratar o homossexualismo de forma leve e aberta) se perdeu num emaranhado de situações ofensivas! É dessa maneira que o programa pretende abordar o tema, esteriotipando e ridicularizando, enquanto gays são espancados na Av. Paulista? Ninguém quer que se abra mão do humor, mas o programa foi pra lá de leviano. Um retrocesso na luta por igualdade e respeito na TV.

    ResponderExcluir
  6. Finalmente uma crítica decente ao quadro! Achei MUITO RUIM mesmo! O programa, no início, recebeu várias críticas pois se tratava de um programa que abordaria amor e sexo e não inseriu nenhuma referência à homossexualidade ou bissexualidade (que é comum na vida sexual humana). Eles disseram, então, que na segunda temporada abordariam tais temas e eles me aparecem com um quadro chamado "GayMe"? O que é isso? Reuniram TODOS os estereótipos possíveis num jogo só! Quem disse que ser homossexual é andar de salto vestido de mulher? Quem disse que homossexual não sabe trocar um pneu de um carro? Quem disse que ser homossexual não é ser homem? Achei tão vergonhoso que NÃO CONSEGUI assitir até o final! A luta dos homossexuais é pela igualdade de direitos e de tratamento e não pela consolidação odiosa desses rótulos malditos! Eu, que sou homossexual, me achei desrespeitado e ofendido. Deveríamos protestar quanto a esse quadro! Horrível!

    ResponderExcluir
  7. a pergunta não seria: pq eles participaram? kd a consciência deles de que isso foi ofensivo?

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Copyright © 2013 H de Homem
Traduzido Por: Template Para Blogspot - Design by FBTemplates