Plantão

sábado, 15 de janeiro de 2011

Nova novela das oito traz seis personagens gays e até uma boate

De uns tempos para cá, as novelas brasileiras têm contado com um ou dois personagens homossexuais, seja com finais tristes, como em Torre de Babel (1998) - o casal de lésbicas morreu na explosão de um shopping - seja felizes, como em América (2005), em que a Globo quase exibiu seu primeiro beijo entre homens.

Agora, para Insensato Coração, que estreia na segunda-feira, um núcleo completo foi preparado, com seis personagens fixos. O autor Ricardo Linhares garantiu que serão vários “tipos” de gays: do romântico ao espevitado, passando pelo discreto-bem-sucedido, coexistindo. Inclusive, frequentando a boate Barão de Gamboa, BG, que será ambientada em um prédio antigo na zona portuária carioca.


A trama gay

A novela terá até um point gay: um quiosque na Praia de Copacabana. O lugar se tornará sucesso quando sua dona, Sueli (Louise Cardoso), colocar uma bandeira do arco-íris para enfeitar a vendinha, sem saber que aquele é um dos símbolos da militância homossexual. No quiosque de Sueli, um dos vendedores, Xicão (Wendel Bendelack) será gay assumido. Outro homossexual promete agitar o núcleo de humor de Insensato Coração, Roni (foto). Interpretado por Leonardo Miggiorin, o rapaz será o fiel escudeiro da Natalie Lamour (Deborah Secco), uma ex-participante de reality show, que sonha ter de volta sua fama e arranjar um marido rico. Completam o time de personagens homossexuais da novela o professor de Direito Hugo (Marcos Damigo), o advogado Nelson (Edson Fieschi ) e uma detenta vivida por Cristiana Oliveira.

Outros personagens que marcaram a história gay nas novelas

  • Orlandinho (Iran Malfitano) - Em A Favorita, era um rapaz confuso. Primeiro apaixonado por Halley (Cauã Reymond), caiu nas graças de Maria do Céu (Deborah Secco) no final da trama.
  • Bernardinho e Carlão (Thiago Mendonça e Lugui Palhares) - Em Duas Caras, Bernardinho sempre foi incompreendido por sua família por suas feições delicadas. Ele mantinha uma relação de amor e ódio com Carlão (Lugui Palhares), que nunca assumia seu interesse definitivo pelo garoto. No final, eles acabam juntos.
  • Rodrigo e Tiago (Carlos Casagrande e Sérgio Abreu) - Ao contrário das outras tramas, Rodrigo e Tiago eram um casal consolidado na novela. Eles moravam juntos e trabalhavam num hotel em Copacabana. Na mesma trama, o homossexual Hugo (Marcelo Laham) inventa um casamento falso com Taís (Alessandra Negrini) para esconder de seus pais o namoro com Felipe (Miguel Kelner).
  • Rubinho e Marcelo (Fernando Eiras e Thiago Pichi) - O médico Rubinho (Fernando Eiras) é casado com outro homem, o músico Marcelo (Thiago Picchi). Todos os seus amigos sabem do relacionamento de ambos. No final da novela, eles viram pais, adotando o filho da empregada.
  • Junior e Zeca (América) - América foi talvez a novela que abordou com mais seriedade um relacionamento homossexual. Júnior (Bruno Gagliasso) morava no interior com sua mãe. Ele não compreendia o fato de não sentir atração por mulheres, até que conhece o caubói Zeca (Erom Cordeiro), por quem se apaixona. A Globo bem que prometeu um beijo gay no final (que foi até gravado), mas não o exibiu de última hora. Indignado, Bruno Gagliasso disse que chorou pelo fato da cena não ter ido ao ar.

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Copyright © 2013 H de Homem
Traduzido Por: Template Para Blogspot - Design by FBTemplates